EDUCAÇÃO PERMANENTE EM UM SERVIÇO MÓVEL PRÉ-HOSPITALAR COM SUPORTE DE VÍDEO-AULAS E PRÁTICAS SIMULADAS

Área: Pré-Hospitalar

TIAGO SILVA VAZ

CAROLINA CUNHA DE AZEVEDO
FLAVIO DE ANDRADE BASTOS

Introdução: A Educação Permanente em Saúde (EPS) consiste em uma política pública do Sistema Único de Saúde (SUS) que é a aprendizagem no trabalho incorporada ao cotidiano das instituições de saúde. Baseia-se na aprendizagem significativa e objetiva refletir sobre os desafios da assistência por meio da problematização. O Núcleo de Educação e Pesquisa (NEP) do SAMU/DF vem implementando seu programa de EPS anual por meio do projeto SAMU Virtual, lançado em janeiro de 2016, desenhado para atender uma demanda rotineira e indispensável de capacitações e desenvolvimento de pessoal que sempre se contrapunha às dificuldades de liberação de carga horária para sua realização. Entretanto, a alternativa encontrada pelo serviço foi readequar seu processo de trabalho e incluir ferramentas digitais para aumentar o acesso aos treinamentos. Um estúdio foi montado na sede do NEP e os instrutores se voluntariaram a gravar suas aulas em formato de vídeo-aulas aliadas a aulas práticas que focassem o trabalho em equipe e a problematização das situações apresentadas. Método: Realização de treinamentos modulares com servidores do SAMU/DF, dentre enfermeiros, auxiliares ou técnicos em enfermagem e condutores, utilizando vídeo-aulas hospedadas em uma plataforma virtual (site institucional) e práticas presenciais baseadas em metodologias ativas e simulação realística. O programa é composto por 03 (três) módulos, com carga horária de 10h/a cada, distribuídas em 60% de prática e 40% a distância (vídeo-aulas). Resultados: Ao final do primeiro módulo (Suporte Básico de Vida) foram treinados mais de 75% (n=398) dos profissionais de enfermagem do SAMU/DF, a taxa de absenteísmo corresponde a 20%, os demais 5% se referem a faltas ou afastamentos legais. Os condutores não foram incluídos neste primeiro módulo. Foram identificadas algumas dificuldades na sua viabilização, tais como uma plataforma virtual que atenda as necessidades de controle e acompanhamento; e a baixa aderência, por parte dos servidores, de acesso às vídeo-aulas. Conclusão: O treinamento por meio da educação permanente tem se apresentado como um constante desafio para os gestores do serviço. O SAMU Virtual foi o método de trabalho encontrado para ampliar o acesso a capacitações do seu corpo técnico (enfermagem e condutores), otimizando o uso dos recursos materiais e de instrutores e inovando com a inclusão de ferramentas virtuais e incorporação de metodologias de aprendizagem