A ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO ACOLHIMENTO E CLASSIFICAÇÃO DE RISCO EM SERVIÇO HOSPITALAR DE EMERGÊNCIA: UMA REVISÃO INTEGRATIVA.

Área: Enfermagem

ALINE MÉRCIA NUNES TEIXEIRA

AGNELLA MAYANNA DE QUEIROZ SOUZA
KADJA DE FÁTIMA PINHEIRO FREITAS DA SILVA
BETISE MERY ALENCAR SOUSA MACAU FURTADO
MARIA TERESA QUEIRÓS DO NASCIMENTO
ELISANDRA CRISTINA DE SOUZA BARBOZA

INTRODUÇÃO: O aumento na demanda dos serviços hospitalares de urgência e emergência, associados à insuficiência ou má gestão de recursos e dificuldades de gerenciar o fluxo de atendimento às vítimas, colaboram com a superlotação, trazendo graves prejuízos na assistência. Diante disso, o Ministério da Saúde (MS) propôs a Política Nacional de Atenção às Urgências e a Política Nacional de Humanização (HumanizaSUS), com o objetivo de melhorar a qualidade no atendimento e a estruturação das unidades de saúde de emergência. A classificação de risco é um recurso para identificar o risco do paciente e direcioná-lo ao atendimento médico de acordo com a gravidade do caso. O enfermeiro apresenta competência técnica e generalista que favorecem a aplicabilidade do protocolo de classificação previamente estabelecido pela unidade de saúde. O presente estudo tem por objetivo fazer um levantamento sobre as pesquisas relacionadas à atuação do enfermeiro no acolhimento e classificação de risco em serviços de emergência. MÉTODO: Trata-se de um estudo de revisão integrativa de literatura realizada no mês de março a abril de 2015 em quatro bancos de dados virtuais: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Biblioteca Digital Scientific Electronic Library Online (Scielo), Base de Dados em Enfermagem (BDENF) e Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE). Foram utilizadas os seguintes descritores: Enfermagem, emergência e triagem. Posteriormente os dados foram avaliados, analisados e as informações foram agrupadas em categorias de similaridade. RESULTADOS: A amostra final da pesquisa foi composta por 08 artigos publicados entre os anos de 2011 e 2013, ressaltando a magnitude do tema para a atualidade. Os estudos analisados foram agrupados em três categorias temáticas: atuação do enfermeiro no acolhimento e classificação de risco, habilidades indispensáveis e vantagens/desvantagens no desenvolvimento das atividades. CONCLUSÃO: Através da pesquisa percebe-se a escassez de estudos relacionados à temática. Contudo, os artigos selecionados evidenciam que o enfermeiro é um profissional adequado para realizar o acolhimento com classificação de risco nos serviços hospitalares de emergência, pois possui conhecimentos e habilidades necessárias para avaliar holisticamente o paciente e determinar a prioridade do atendimento.