Residência Profissional de Enfermagem em Urgência/Trauma e sua inserção em uma Unidade de Pronto Atendimento

Área: Enfermagem

GRASSELE DENARDINI FACIN DIEFENBACH

Vagner Costa Pereira
Camila Biazus Dalcin
Carla Kowalski

Introdução: Considerada uma das referências no atendimento de Urgência e Emergência, a Unidade de Pronto Atendimento, (UPA 24h) localizado na região central do Estado do Rio Grande do Sul, atende aproximadamente 250 – 300 pessoas por dia entre atendimentos de emergências clínicas, pediátricas e odontológicas. Desde o início das suas atividades, a UPA 24h, contribui para a formação dos profissionais de saúde como campo de prática, para os cursos técnicos, de graduação da área da saúde e atualmente de residência médica e de profissional de enfermagem em urgência/trauma por meio de convênios vinculados as instituições de Ensino Superior. Assim, objetiva-se com esse trabalho, relatar a inserção de um programa de residência profissional de enfermagem em Urgência/Trauma, na percepção de coordenadores, preceptores, tutores e docentes do Programa. METODO: Trata-se de um relato de experiência, diante a vivência da inserção da Residência Profissional de Enfermagem em Urgência/Trauma das instituições envolvidas, no período de março de 2015 a junho de 2016. Resultados: Existe um consenso da necessidade de abrangência nacional para o aprimoramento da qualificação profissional em saúde. A atual política do Ministério da Saúde, de valorização do SUS, como ordenador da formação de recursos humanos em saúde levou a instituição da Residência Multiprofissional em Saúde (RMS), que tem como objetivo a integração entre as instituições de ensino e os serviços de saúde, caracterizada por ações que visam à mudança das práticas de formação e atenção, do processo de trabalho e da construção do conhecimento, a partir das necessidades dos serviços. A crescente demanda por serviços na área de urgência e emergência nos últimos anos têm contribuído decisivamente para a sobrecarga desses serviços. A especialização pela Residência Multiprofissional em Saúde constitui-se numa das etapas de aperfeiçoamento profissional, fixando os alunos por um período de dois anos na instituição, no sentido de que possam ampliar os conhecimentos teóricos, aplicando-os à prática, possibilitando a verdadeira práxis profissional. Conclusões:. A inserção do profissional enfermeiro por meio da Residência Profissional de Enfermagem em Urgência/Trauma em uma UPA revela-se uma possibilidade especialização com inserção prática. É uma possibilidade de formação profissional com foco nas necessidades e realidades dos serviços da UPA.