Perfil epidemiológico dos atendimentos realizados pelo SAMU-192 Porto Alegre no ano de 2015

Área: Pré-Hospitalar

PAULA BIBIANA MÜLLER NUNES

Marcella Gonçalves Piovesan
Marina Fernandes Bianchi
Roberto Ritter de Souza
Márcia Müller

Introdução: O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU-192) realiza o atendimento de urgências e emergências nas residências, locais de trabalho e vias públicas. Em 1995 foi inaugurado o SAMU municipal de Porto Alegre e, desde então, busca-se prestar o atendimento precoce aos pacientes após a ocorrência de um agravo à sua saúde (de natureza clínica, cirúrgica, traumática, obstétrica, pediátrica, psiquiátrica, entre outras). O serviço funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e socorristas que atendem às urgências e emergências pré-hospitalares. Diante disso, este estudo objetiva estabelecer um perfil epidemiológico dos atendimentos realizados em um ano pelas equipes do SAMU-192 Porto Alegre. Método: Trata-se de um estudo retrospectivo descritivo, com pesquisa de dados secundários no banco de dados do SAMU-192 Porto Alegre, referentes ao total de ocorrências atendidas no ano de 2015 e analisados conforme sua natureza. Resultados: Em 2015, foram realizados 39.158 atendimentos pelo SAMU-192 Porto Alegre, sendo a maioria de natureza clínica, totalizando 19.070 ocorrências (48,7%). Os serviços pré-hospitalares de atendimento ao trauma fecharam 32,67% do total, com 12.794 casos. Foram efetuados 3.755 atendimentos às emergências psiquiátricas (9,59%) e 2.801 transportes (7,15%). As urgências e emergências obstétricas totalizaram 739 atendimentos em 2015, sendo a menor taxa do ano (1,89%). Conclusões: Diante dos números apresentados, pode-se observar uma maior prevalência de atendimentos de natureza clínica pelo SAMU-192 Porto Alegre no ano de 2015. A análise dos atendimentos realizados permite uma avaliação da demanda da população do serviço de urgência e emergência, evidenciando a necessidade de oferecer aos profissionais de saúde envolvidos com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência atividades de educação e treinamento centradas no tipo de atendimento mais prevalente, a fim de renovar os conhecimentos dos profissionais de saúde e reavaliar as práticas executadas para oferecer assessoria médica e intervenção terapêutica pré-hospitalar de qualidade.