Educação permanente em serviços de urgência e emergência: revisão integrativa

Área: Hospitalar

ANTONIO PEREIRA DOS SANTOS NETO

Ana Suzane Pereira Martins
Eliziane Ribeiro Barros
Luanna Nayra Mesquita Alvarenga
Jéssica Costa Brito Pacheco
Josefa Mayara de Figueiredo Andrade

Introdução: Educação permanente consiste em toda e qualquer atividade que tenha como objetivo causar mudanças nos comportamentos e atitudes a partir da aquisição de novos conceitos e conhecimentos. Torna-se uma das estratégias que proporcionam um espaço reflexivo crítico, onde a problematização favorece a contínua modificação da realidade. No contexto dos serviços de urgência e emergência hospitalar, torna-se necessária a utilização dessa estratégia por requerer desenvolvimento da capacidade e flexibilidade às mais variadas situações. Método: o estudo consiste em uma revisão integrativa da literatura, que consiste nas etapas: formulação da questão norteadora da pesquisa, revisão nas bases de dados, identificação dos estudos a serem incluídos na revisão, coleta dos dados e análise e síntese dos dados. Para levantamento dos artigos, foram consultadas nas bases de dados com os descritores propostos. Foram incluídos os artigos publicados nos anos de 2012 a 2016, com texto completo disponível e em língua portuguesa. Para análise utilizou-se a análise temática dos dados com leitura prévia do resumo seguida da leitura detalhada dos artigos; em seguida elaborada e analisada as categorias resultantes. Resultados: os programas de educação permanente contribuem significativamente na capacitação dos profissionais para os atendimentos de urgência e emergência, por permitir a ativa e reflexiva participação, uniformização de técnicas e condutas, alem de estimular a autonomia. Os dados mostram considerável aumento nas competências assistenciais, uma vez que profissionais que começam a trabalha em serviços de urgência/emergência não adquirem formação suficiente nesta área específica dentro dos cursos de graduação. Todo esse processo considera a valorização de todo o processo de trabalho como um motivador da aprendizagem e resolução de conflitos, capaz de transformar a prática com base em discussões das situações diária. Conclusões: a educação permanente proporciona a valorização dos recursos tecnológicos na potencialização da aprendizagem e na formação das competências para uma assistência humanizada e qualificada de urgência e emergência. Isso mobiliza os gestores com vista a atender o que é preconizado pelo SUS e oferecer à população uma assistência qualificada e resolutiva nos serviços de saúde. Descritores: Serviços Médicos de Emergência. Educação permanente. Profissionais de saúde