COMPETÊNCIA PROFISSIONAL DO ENFERMEIRO EM UMA UNIDADE DE EMERGÊNCIA PRIVADA

Área: Enfermagem

TAIANA BELTRAME DE MIGUEL

INTRODUÇÃO: O estudo teve como objetivo identificar na visão dos Enfermeiros que atuam em unidade de alta complexidade (Emergência) as competências baseadas no CHA (conhecimento, habilidade e atitude) para um fazer competente nesta área. MÉTODO: Foi utilizada uma abordagem qualitativa de natureza descritiva exploratória, tendo como delineamento a Pesquisa Convergente Assistencial. Realizada em um hospital privado na Cidade de Porto Alegre – RS, abrangendo 10 Enfermeiros supervisores de turno e 01 Enfermeiro Coordenador da unidade de Emergência. O método de coleta dos dados se deu através da análise das entrevistas, as mesmas foram analisadas, interpretadas e confrontadas com a literatura, através da técnica de análise de conteúdo. Foram seguidos todos os aspectos éticos baseados na Resolução nº 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde que se refere à pesquisa com seres humanos. RESULTADOS: Pode-se levantar as competências essenciais para a atuação do Enfermeiro em Emergência, que foram: Liderança, comunicação, planejamento e organização, tomada de decisão, relacionamento interpessoal e trabalho em equipe. Competências estas, listadas pelos próprios enfermeiros atuantes na área. Foi evidenciado que os Enfermeiros possuem diversas competências das quais foram listadas, existindo ainda a necessidade de desenvolvimento de diversas delas na equipe atuante, as quais pode-se citar: Comunicação, relacionamento interpessoal, Gestão de conflitos e Liderança. Percebeu-se também, que a equipe tem um sólido conhecimento técnico e cientifico em relação a questões assistências, o que torna esses profissionais mais capacitados para o desenvolvimento do seu trabalho. Mas, compreende-se também a dificuldade enfrentada com as práticas de cunho administrativo, o que envolve grande parte do tempo de trabalho do enfermeiro. CONCLUSÃO: Entre os vários profissionais que atuam nas áreas de emergência, o enfermeiro é um dos que precisa estar pronto para enfrentar novos desafios e entregar aos clientes e a instituição qualidade assistencial com a devida competência. A aplicabilidade prática dos resultados teve como foco permitir que gestores e enfermeiros sintam-se informados sobre que competências profissionais puderam ser identificadas e quais podem ser desenvolvidas a curto e médio prazo na atuação qualificada em emergência. Além disso, instituições, serviços e profissionais ficam respaldados para direcionar recursos, atender expectativas e até mesmo planejar carreiras.