Triagem Clínica em Incidente com Múltiplas Vítimas – Uso de Metodologias Ativas para o Ensino em Enfermagem.

Área: Pré-Hospitalar

ELIZIE PEREIRA PINHEIRO

Aline de Lima Oliveira
Tatyane Oliveira Rebouças
NILA LARISSE SILVA DE ALBUQUERQUE
MARIANA ALVES DE OLIVEIRA
VALÉRIA JANE JACONNE FERNANDES

Introdução: Incidente com Múltiplas Vítimas (IMV) são eventos súbitos que produzem um número de vítimas que levam a um desequilíbrio entre os recursos médicos disponíveis e as necessidades, onde se consegue manter um padrão de atendimento, desde que sejam adotadas medidas operacionais previamente protocoladas. Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo, do tipo relato de experiência, a partir da realização do minicurso: Atendimento a Vítimas de Trauma em Incidente com Múltiplas Vítimas, para acadêmicos de enfermagem durante a IV Semana de Enfermagem da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), com carga horária de 4 horas/aula, utilizando metodologias ativas como facilitadoras do processo de aprendizagem em enfermagem. Foram criadas estações com as cores preconizadas pelo protocolo de Simples Triagem e Rápido Tratamento (START), para classificação, juntamente com a descrição das condições clínicas das possíveis vítimas, em etiquetas. No início do curso foi solicitado aos participantes que realizassem a triagem das vítimas de acordo com seus conhecimentos prévios, sendo a posteriori, após a ministração da aula, sugerida uma reavaliação da classificação realizada inicialmente. Resultados: Foi observado que os participantes no decorrer do curso, se implicaram no sentindo de reavaliar e reclassificar as vítimas, discutindo mudanças de cores. Sabe-se que a assistência pré-hospitalar realizada em cenários com múltiplas vítimas é cercada de desafios e que avaliações e intervenções realizadas de forma incorreta, não fundamentada em protocolos, pode comprometer a vida das vítimas de um incidente. Conclusão: A avaliação prévia do conhecimento dos acadêmicos sobre as primeiras condutas a serem adotadas em IMV, assim como a avaliação após o término do curso, direcionou a comunicação do facilitador com os acadêmicos, possibilitando uma maior interação e aproveitamento do conteúdo do curso, estimulando a discussão e o trabalho em equipe, como forma de inseri-los, mesmo que de forma simulada, na realidade da assistência pré-hospitalar de enfermagem. Desse modo, a utilização de metodologias foi um processo gratificante e com resultados positivos, gerando uma nova experiência para os facilitadores e para os alunos.