A mortalidade por causas externas no Brasil de 2004 a 2013

Área: Enfermagem

SUE HELEN BARRETO MARQUES WAINBERG

Aline Correa de Souza
Adriana Aparecida Paz
Graciele Linch
Alísia Helena Weis

Introdução: As lesões por causas externas estão entre as dez principais causas de morte no mundo. No Brasil, corresponde à terceira causa de morte, sendo responsável também por milhões de hospitalizações, atendimentos de emergência e ambulatoriais. Essas mortes representam um dos mais relevantes problemas de saúde pública na maioria dos países. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar o perfil dos óbitos relacionados às causas externas no Brasil. Método: Estudo de série temporal realizado com dados secundários do Sistema de Informação de Mortalidade e do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. Os dados são referentes a 2004 e 2013, analisados em Excel. Resultados: A principal causa de morte de 01 aos 49 anos são as lesões por causas externas (41,12%). Na faixa de 15 a 49 anos, as agressões são as principais causadoras de morte. Nas vítimas há predomínio de homens (87,33%) e pardos (46,19%). O sexo masculino é a maioria (87,33%). As mulheres morrem mais por acidentes de transportes (38,53%). Conclusões: A população em maior risco de morte por causas externas são homens, jovens e afrodescendentes, a maioria vítima de agressões.