HOMENS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA INTERPESSOAL COMO SUJEITOS DE CUIDADOS DE ENFERMAGEM FORENSE NO SERVIÇO DE EMERGÊNCIA

Área: Enfermagem

ALINE COUTINHO SENTO SÉ

Thiago Augusto Soares Monteiro da Silva
Nébia Maria Almeida de Figueiredo
Maria José Coelho

Introdução – A violência é fenômeno multicausal, complexo e difuso e vem sendo considerado um problema de saúde pública. Objetivo - Analisar a produção científica acerca dos cuidados de enfermagem a homens vítimas de violência interpessoal, produzidos em âmbito nacional e internacional. Metodologia – Pesquisa de revisão integrativa de literatura, realizada nas bases de dados Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE), cujo recorte temporal foi de 5 anos (2010-2015), utilizando como descritores “Violência”, “Enfermagem forense”, “Cuidados de Enfermagem”, “Saúde do homem” e “Emergência” nos idiomas inglês e português. Utilizou-se o operador booleano “And”. A seleção do material ocorreu no período de setembro a novembro de 2015. Resultados – Foram encontrados um total de 357 artigos sendo selecionados 3 artigos indexados na LILACS e 16 artigos na MEDLINE totalizando 19 artigos aderentes a temática. Ao analisar os estudos emergiram as categorias: Perfil dos homens vítimas de violência, Perfil das lesões e Invisibilidade do homem como vítima de violências. Evidenciou-se que os principais sujeitos envolvidos como vítimas em episódios de violência interpessoal são os homens em idade de 18 a 59 anos, que apresentam baixa condição socioeconômica, negros, com dificuldade de inserção no mercado de trabalho, más condições de vida, com pouca escolaridade que geralmente fazem uso de bebida alcoólica e drogas ilícitas. Dentre as agressões mais citadas evidenciou-se as por arma de fogo e arma branca, mas destaca-se novas discussões que envolvem as agressões sexuais contra homens e a violência doméstica. O enfermeiro forense deve realizar atividades educativas com o objetivo de prevenir outros episódios de violência, atua avaliando integralmente o sujeito, coleta evidências para a investigação criminal, deve realizar registros claros e consistentes sobre o atendimento para vítima para servir de suporte judicial. Conclusão - O estudo evidenciou a necessidade de se aprofundar a temática, pois, percebe-se que muitos homens são vistos como agressores e pouco como vítima, tornando esse invisível como sujeito que necessita de cuidados. Descritores: Enfermagem forense, Cuidados de Enfermagem, Saúde do homem