REDUÇÃO DE LIGAÇÕES INDEVIDAS E TROTES EM SERVIÇO DE EMERGÊNCIA NA ATENÇÃO PRÉ-HOSPITALAR DO DISTRITO FEDERAL (DF). “PROJETO SAMUZINHO”®.

Área: Pré-Hospitalar

JÚLIA MARIA DE OLIVEIRA DUARTE

Mônica Beatriz Ortolan Libardi
Josilene Albino de Freitas

REDUÇÃO DE LIGAÇÕES INDEVIDAS E TROTES EM SERVIÇO DE EMERGÊNCIA NA ATENÇÃO PRÉ-HOSPITALAR DO DISTRITO FEDERAL (DF). “PROJETO SAMUZINHO”®. DUARTE, J. M. O.*; LIBARDI, M. B. O**; FREITAS, J. A. de*** Introdução: O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do Distrito Federal (SAMU 192 DF) veiculado ao Ministério da Saúde (MS) é um modelo de assistência Pré-Hospitalar acessado por meio de contato telefônico para uma Central de Regulação Médica de Urgência. Um dos problemas que ocorrem neste serviço é o número elevado de ligações indevidas e trotes recebidos, ocasionando sobrecarga no sistema, desgaste de servidores e até envio de ambulâncias para as referidas chamadas, deixando sem atendimento vítimas que realmente necessitam de socorro. Na maioria, estas ligações, eram realizadas por crianças em período escolar e também por adultos, situando-se em cerca de 60% do total. Em maio de 2007 foi lançado o Projeto Samuzinho® visando à conscientização do uso adequado do serviço por meio de contato telefônico para acessar a assistência pré-hospitalar, desenvolvendo o espírito de solidariedade, cidadania de ajuda ao próximo. Método: Realização de treinamentos de escolares e adultos sobre noções de primeiros socorros, utilizando métodos lúdicos de criação de histórias, recortes, colagem e manuseio de argila, finalizando com o contato real com as ambulâncias, equipes, motolâncias e até helicóptero havendo certificação para todos os participantes. Resultados: no período de 8 (oito) anos foram treinadas crianças, adolescentes, profissionais da área de educação básica e superior, empresas e instituições de caridade, creches, idosos e cuidadores, profissionais do sistema penitenciário, agentes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN DF)entre outros, perfazendo um total de 15.943 pessoas. A redução em 52% de ligações indevidas e trotes apresentou uma relação positiva alcançada pelo projeto desde a sua implantação no DF, restando ainda 7,87% da má utilização do serviço. Conclusões: o treinamento permanente tem demonstrado a importância da conscientização da comunidade no uso de uma ferramenta de comunicação de socorro e consequente melhoria de prestação da assistência pré-hospitalar. *Instrutora do Projeto Samuzinho® - Núcleo de Ensino e Pesquisa – NEP - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU 192 – DF. **Coordenadora do Projeto Samuzinho® - Núcleo de Ensino e Pesquisa – NEP - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU 192 – DF. *** Instruto