PRINCIPAIS DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM EM PACIENTES COM HEMORRAGIA DIGESTIVA ALTA EM UM HOSPITAL DE REFERÊNCIA

Área: Enfermagem

JÉSSICA PRISCILLA PEREIRA DE SOUZA AVELINO

BIANCA FERREIRA MOUSINHO RÊGO
Kalina Silva de Barros Cysneiros
MARKINOKOFF LIMA E SILVA FILHO
WALNIZIA KESSIA BATISTA OLEGÁRIO
ALINE MÉRCIA NUNES TEIXEIRA

Introdução: A hemorragia digestiva alta (HDA) é um problema de saúde pública, devido sua frequência e sua expressiva taxa de morbimortalidade. No Brasil, sua incidência varia de 50 a 150 casos por 100.000 habitantes por ano. Por ser uma urgência endoscópica, o paciente com HDA deve ser atendido prontamente, e a enfermagem atua diretamente na assistência desse paciente. Desta forma, para garantir um atendimento humanizado e integral, se faz necessário que a enfermeiro utilize a sistematização da assistência de enfermagem, através do processo de enfermagem. Este trabalho objetiva verificar os principais Diagnósticos de Enfermagem (DE) em pacientes com HDA. MÉTODO: Estudo quantitativo, transversal, observacional e descritivo, realizado no Hospital da Restauração, localizado na cidade de Recife- Pernambuco. A amostra foi composta por 30 pacientes, que passaram pela endoscopia digestiva alta e tiveram o diagnóstico de HDA confirmada. Os dados foram coletados entre dezembro/2014 e janeiro/2015 através de um instrumento que foi dividido em duas partes: a primeira parte foi elaborada de acordo com a Taxonomia II da NANDA, e a segunda parte, é um roteiro de exame físico. RESULTADOS: a amostra foi composta em sua maioria por homens, 19 pacientes; mediana de idade de 67, 5 anos; 23 pacientes possuíam o ensino fundamental incompleto. Foram identificados 13 pacientes com úlcera péptica e 12 pacientes com varizes gastroesofágicas. Foram identificados 28 DE, sendo os principais encontrados: Risco de infecção, Risco de perfusão gastrointestinal ineficaz, Risco de quede, Risco de volume de líquido deficiente, Risco de integridade da pele prejudicada e Risco de perfusão tissular periférica ineficaz. CONCLUSÃO: Os principais DE encontrados nessa população foram DE de risco, portanto é possível identificar a real necessidade de cada paciente, de acordo com a patologia, e assim o enfermeiro pode planejar uma assistência direcionada e planejada.