Impacto do ensino de reanimação cardiopulmonar para acadêmicos recém-ingressos no curso de medicina

Área: Pré-Hospitalar

ISMAEL KIRST DORNELLES

Lucas Matteus Silva de Mello
Anna Bittarello Silva
Marina de Campos Brandão
Gabriela Dalla Giacomassa Rocha Thomaz
Antônio Rogério Proença Tavares Crespo

Introdução: Anualmente, 3 milhões de pessoas são vítimas fatais de Parada Cardiorrespiratória (PCR). A maior parte desses eventos acontece no ambiente pré-hospitalar. O treinamento da técnica de Reanimação Cardiopulmonar (RCP) por parte da população leiga já provou ser eficaz para diminuir a taxa de mortalidade por PCR. Contudo, sabe-se que a maioria da população desconhece a técnica correta de RCP, inclusive estudantes de Medicina. Os dados desse estudo provêm de um curso teórico-prático para acadêmicos recém-ingressos no curso de Medicina da UFCSPA realizado pela Liga de Emergência e Trauma da UFCSPA no ano de 2014. O objetivo do trabalho visou quantificar a efetividade de um curso teórico-prático de curta-duração no aprendizado da técnica de RCP pela a população leiga a partir de aula teórica seguida de aula prática e identificar falhas de tal método didático. Métodos: Estudo antes e depois com cinquenta e três indivíduos (n = 53). Análise de dados oriundos de pré-teste e pós-teste aplicados a calouros do curso de medicina da UFCSPA. Pré-teste e pós-teste consistiam de uma mesma seleção de dez questões de múltipla escolha simples, abordando tópicos relevantes sobre PCR e RCP como: causas, identificação, sequência de eventos, entre outros. O programa de ensino consistiu em uma aula teórica com duração de 30 minutos seguida uma de aula prática com duração de 10 minutos em manequins de treinamento de RCP. Os pré-testes foram aplicados imediatamente antes do início da aula teórica. Os pós-testes foram aplicados logo após o término da aula prática. A análise estatística foi feita utilizando paired t-test no programa R Studio for Windows version, 2.15.0. Resultados: As notas no questionário sobre RCP tiveram um aumento médio de 3.62 pontos (IC 95% 3.03 – 4.21; p < 0.0001) em um intervalo entre 0 e 10. Esse resultado é estatisticamente significante a um nível de significância de 0.05. Conclusões: O curso teórico-prático da Liga de Emergência e Trauma da UFCSPA melhorou significativamente o conhecimento dos acadêmicos sobre os pontos mais relevantes da RCP dentro do período analisado, o que reforça a necessidade e efetividade do ensino da RCP para leigos, pelo menos a curto prazo, que representaria também aumento da taxa de sobrevida em casos de parada cardiorrespiratória em ambiente não-hospitalar.