DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO EM UM SERVIÇO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Área: Enfermagem

KESIA ANGELINA SOUZA BARROS

Denilsen Carvalho Gomes
Andrey Maciel de Oliveira
Amanda Ribeiro Carvalho
Ingrid Marcela Pinto Gariba
Janyne Dayane Ribas

Introdução: o atendimento de emergência não dá espaço para uma gerência confusa e ineficiente, portanto o enfermeiro emergencista precisa aliar conhecimento teórico e capacidade de liderança ao trabalho, discernimento, à iniciativa, habilidade de ensino, maturidade e estabilidade emocional. Em virtude dessas características o enfermeiro assume posição de destaque na equipe de saúde, o que lhe permite desenvolver estratégias que potencializam o atendimento e a organização do ambiente assistencial visando à qualidade do cuidado prestado. Portanto, documentos que descrevam as atribuições específicas que alicercem a atuação do enfermeiro são importantes não apenas para respaldo legal deste profissional, mas também para melhorar a qualidade da assistência de enfermagem prestada. Objetivo: relatar a experiência de uma enfermeira residente do Programa de Residência Multiprofissional em Urgência e Emergência no planejamento e desenvolvimento de documento que descreva atribuições específicas do enfermeiro no serviço de urgência e emergência de um Hospital Municipal da Região Metropolitana de Curitiba-Paraná. Método: trata-se de um relato de experiência acerca das etapas do planejamento e desenvolvimento de um documento que descreva atribuições privativas do enfermeiro em um Pronto Socorro de um Hospital Municipal da Região Metropolitana de Curitiba-Paraná. Resultados: a primeira etapa compreendeu observação in loco do serviço e da atuação do enfermeiro em um pronto socorro. A segunda etapa abrangeu o levantamento de problemas e possibilidades de melhorias. O título do documento em desenvolvimento é: Atuação do Enfermeiro no Pronto Socorro. Na terceira etapa foi realizada uma revisão bibliográfica, por meio de artigos científicos disponíveis em bases de dados que abordassem a temática proposta. A quarta etapa se caracterizou por reuniões com coordenadores do Pronto Socorro e da Unidade de Terapia Intensiva, para estabelecimento de prioridades e elaboração do documento. A quinta etapa, ainda em desenvolvimento, consiste na confecção e implementação desse documento no Pronto Socorro do referido Hospital. Conclusão: o conhecimento das atribuições do enfermeiro em um Pronto Socorro contribui para uma assistência de qualidade e maior autonomia ao profissional nas unidades de urgência e emergência. A percepção das necessidades dos serviços de urgência e emergência e a disposição para atividades inovadoras se tornam um diferencial para um enfermeiro residente.