Intervenção do psicólogo hospitalar na emergência frente a tentativa de suicídio em pré-adolescentes

Área: Hospitalar

ANA CAROLINE ROEHRS SANTANA

priscila schonarth
isadora jesus
carolina maleski
sonia mara arena
jessica sartori

O Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre presta atendimento universal e igualitário em urgência e emergência, sendo especializado em situações de trauma. A equipe de psicologia do hospital é solicitada para atendimento na emergência, quando pacientes apresentam significativo sofrimento psíquico emocional, principalmente em situações de tentativas de suicídio. A adolescência é uma fase do ciclo vital perpassada por mudanças biológicas e transformações psicossociais, além de marcar o surgimento de crises de identidade e conflitos relacionais. Na busca da construção de sua identidade, o adolescente transita por inúmeras experimentações e depara-se com a fragilidade e a instabilidade emocional. Este estudo tem como objetivo descrever e refletir sobre a intervenção do psicólogo hospitalar na emergência frente à tentativa de suicídio em pré-adolescentes. A metodologia utilizada neste trabalho é o relato de experiência. A prática do psicólogo na emergência frente à tentativa de suicídio é composta por três etapas: avaliação do estado mental do paciente, investigando sobre a ocorrência, o grau de letalidade e as condutas de risco; anamnese com familiares; plano terapêutico aliado ao encaminhamento para rede SUS. O psicólogo hospitalar atua ativamente na avaliação do paciente e na articulação com a rede de cuidado. A intervenção psicológica após a ocorrência do fato, é de suma importância, pois pode compreender os motivos ou efeitos desta, na qual auxilia em um tratamento mais eficaz colaborando para a prevenção de novas tentativas.